Mutirão da Saúde atende 4.000 pessoas

MUTIRAO 2Com 4.000 consultas realizadas, a 15ª edição do Mutirão de Saúde de São Caetano, ocorrida ontem no Hospital São Caetano, igualou o recorde de adesão alcançado em abril. Os dados são da Secretaria de Saúde do município.

“As pessoas criaram o hábito de participar dos mutirões. Além dos moradores da cidade, atendemos pacientes de cidades vizinhas. Isso é uma honra, pois mostra que nosso serviço realmente funciona”, destaca o coordenador médico da Secretaria de Saúde, Roberto Rodrigues Júnior.

A iniciativa do Programa Fila Zero, que tem objetivo de eliminar a espera por consultas específicas na rede pública de Saúde, contou com 35 médicos em 18 especialidades, com atendimentos espontâneos e pré-agendados, entre outros serviços.

Há dois anos convivendo com fortes dores no joelho esquerdo, a aposentada Maria da Paz Pereira, 60 anos, saiu do bairro Fundação para ser atendida pelo ortopedista. “Há muito tempo aguardava por essa consulta, e hoje pude passar pelo médico. Atendimento rápido e excelente”, elogia.

Já a diarista Anita Maria Ribeiro, 57, aproveitou a oportunidade para ser avaliada pelas especialidades de otorrinolaringologia e gastroenterologia. “É a segunda vez que participo do mutirão. Posso afirmar que essa edição está sendo bem mais organizada”, declara.

Experiente nos eventos, a secretária Eliana Rezende, 37, que participou pela quarta vez do Fila Zero, sugere inovações para as próximas edições. “A Prefeitura poderia realizar mutirão de exames laboratoriais, pois demoramos muito para agendar”, propõe.

Questionado sobre a possibilidade de implantação desse tipo de serviço nas próximas edições, Roberto Rodrigues Júnior pondera. “Infelizmente, testes laboratoriais não ficam prontos na hora. Caso a pessoa queira fazer exame de sangue, disponibilizamos apenas guia médica. Por outro lado, podemos colocar à disposição da população exames de imagem, como raio-x, ultrassom e ressonância magnética.”

Se depender do secretário de Saúde do município, Silvio Luiz Martinez, a população contará com mais novidades. “Para setembro, queremos disponibilizar às mulheres exames de histeroscopia diagnóstica ambulatorial. Havia muita queixa na cidade por falta desse tipo de especialidade médica”, revela.

A histeroscopia diagnóstica ambulatorial é um exame realizado para observar a cavidade uterina, o canal cervical e a vagina, sem o uso de anestesia e internação. Por meio do teste, é possível detectar pólipo endometrial, miomas uterinos e câncer de endométrio, doenças que acometem muitas mulheres no Brasil.