Caixa d’água de concreto cai e esmaga carros na Grande São Paulo

Caixa d'água de alvenaria cai e esmaga carro em Diadema, na Grande São Paulo. Ninguém ficou ferido - Corpo de Bombeiros de São Paulo/Divulgação

Caixa d’água de alvenaria cai e esmaga carro em Diadema, na Grande São Paulo. Ninguém ficou ferido – Corpo de Bombeiros de São Paulo/Divulgação

Uma grande caixa d’água de concreto, que estava desativada, desabou na tarde deste domingo (23), na avenida Afonso Monteiro da Cruz, 1.778, no bairro Serraria, em Diadema (ABC). Ninguém ficou ferido.

A estrutura de concreto estava no alto de um terreno, em frente a um conjunto habitacional de prédios. Alguns carros que estavam estacionados na rua ficaram totalmente destruídos.

Moradores da região gravaram o momento do desabamento e postaram nas redes sociais. Em um dos vídeos, é possível ver o reservatório cedendo e rolando barranco abaixo. Houve pânico, gritos e correria de moradores.

Um dos carros ficou completamente amassado, como se tivesse passado por um rolo compressor.

De acordo com Givanildo Feliciano, 61 anos, que é síndico de um condomínio que fica ao lado do acidente, a queda foi ocasionada durante a demolição da caixa d’água que estava sendo feita por uma empresa contratada pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). “A empresa começou há vários dias demolir de forma errada. Quando foi hoje, por volta da 13h, eu liguei pra Defesa Civil, mas eles demoraram para chegar”, disse.

A demolidora foi procurada pela reportagem na noite deste domingo para comentar o caso, mas não ninguém retornou às ligações até o fechamento desta edição.

Já a CDHU afirmou em nota que contratou o consórcio Nor Brasil TPD para fazer a demolição de duas caixas d’água desativadas, que antigamente serviam para abastecer um condomínio da companhia.

“A companhia informa que acionará o seguro contratado para a execução da obra para indenizar os proprietários dos veículos. O consórcio prosseguirá com as obras de demolição, bem como fará a limpeza do local afetado pelo desmoronamento”, diz a CDHU em nota.

Segundo o Corpo de Bombeiros, três viaturas foram acionadas para prestar atendimento. A Defesa Civil de Diadema também esteve no local e isolou a área.