Prato Feito: praticidade com muito mais sabor

Personal accounting

Arroz, feijão, carne, salada, ovo e batata frita. O famoso Prato Feito, carinhosamente chamado pela sigla PF, deixou de ser brega e caiu no gosto popular, principalmente porque é fácil de encontrar, é saboroso e seu custo é bem acessível. O prato mais consumido e adorado pelos brasileiros não pode faltar à mesa, afinal, representa o sustento do trabalhador.

Restaurantes e botecos oferecem inúmeras opções de PFs, que valorizam as refeições básicas que compõe o cardápio dos brasileiros. Por ser consumido na hora do almoço, é uma das refeições mais importantes do dia. Além de ser grande fonte de energia, o Prato Feito contribui para o bom funcionamento do organismo.

Para você ter uma ideia, existe menu para cada dia da semana: Segunda tem virado à paulista ou galinha com polenta. Na terça, bife à rolê ou dobradinha. Quarta é dia de feijoada. Quinta, espaguete com frango. Sexta, peixe com purê. Por fim, no sábado, novamente feijoada.

Mas qual é a origem do prato que hoje é sinônimo de sucesso no Brasil? Talvez a explicação para a escolha dos Pratos Feitos esteja na herança da colonização no Brasil ou no apego à chamada dieta da memória, em que a famosa comida da avó mantém hábitos alimentares inalterados.

Há quem diga que a iguaria surgiu do final do século 16, quando o dono de restaurante preparou uma refeição que servisse com certa rapidez os viajantes que passavam por São Paulo. Entretanto, a famosa combinação entre arroz, feijão, carne (ou frango ou peixe), salada e batata frita (ou ovo frito), tem outra origem: foi adaptação feita pelos ingleses que implantaram as ferrovias no Brasil. Supõe-se que o famoso PF, servido aos trabalhadores das ferrovias, veio de uma adaptação do PF inglês, o famoso “fish and chips”.

O PF se popularizou e ganhou diversas variações ao longo dos anos. Na região amazônica, Tambaqui e Tucunaré, peixes de água doce e típicos da Região Norte, são muito usados para montar o prato.

No Centro-Oeste, carne seca inteira ou Pacú são destaques. Ao invés de fritas, farofa de farinha d´água, variedade de mandioca amarela plantada na beira dos rios, completa o cardápio.

No Sul, o Prato Feito é composto por pedaço de carne de churrasco acompanhado de arroz carreteiro e batata cozida. Em alguns estados, como Rio de Janeiro, usa-se feijão preto. Enfim, é possível notar que a cultura exerce grande influência no cardápio de cada Estado.

Mas não pense você que a ideia do Prato Feito é exclusividade do brasileiro. No Chile, por exemplo, o PF chama-se “Bistek a Lo Pobre”, contrafilé que vai numa manta de cebola refogada e coberto com fritas e dois ovos fritos. Já o PF norte-americano também segue essa origem: “Fried Chicken with mashed potates”, em português, frango frito com purê de batatas.

Deu fome ao ler esta matéria? Não perca tempo e prepare você também o seu PF!

Para deixar o feijão mais cremoso, coloque-o de molho por aproximadamente 12 horas. Depois de temperado, mantenha o feijão apurando em fogo baixo. Um jeito de fazer isso mais rápido é tirar uma porção do ingrediente já cozido, bater no liquidificador e devolver à panela.

Quer que o seu arroz fique soltinho? O segredo é não lavá-lo! Quando estiver cozido, tampe só metade da panela, espere cinco minutinhos e revire-o. O amido, que não foi eliminado, porque você não lavou o arroz, soltará os grãos. O ideal é tirar logo da panela e pôr em uma tigela.

Para um bife suculento, sal, pimenta e cebola são mais do que suficientes para dar aquele gostinho especial. Carnes nobres e mais gordurosas deixam o bife mais saboroso. Frite-o em fogo médio.

O ovo pode ser cozido, frito, pochê ou omelete. Não importa. Prepará-lo parece fácil, mas fato é que cada modo de preparo reserva seus segredos. O ovo frito pode ser feito na água ou com óleo. Para ambos, é preciso manter a temperatura ideal. Para ovos mexidos, utilize três ovos, uma colher de sopa de creme de leite e de manteiga fria. Leve ao fogo e mexa até obter o resultado desejado.

A batata frita sequinha e crocante começa com a escolha da batata certa, principalmente se for a Asterix. Uma dica é mergulhar os palitos de batata numa tigela com água, gelo e pitada de sal. Depois, basta enxugar no pano de prato e levá-las à frigideira. Bom apetite!

Revista Condomínios & Residências 

setembro/2017