Vândalos destroem lixeiras em Santo André

LIXOVândalos destruíram na madrugada desta terça-feira (18/04) cerca de 40 lixeiras instaladas pelo Semasa, em Santo André. O ato de vandalismo aconteceu na rua Coronel Oliveira Lima, incluindo parte das lixeiras instaladas na rua General Glicério.

“É uma pura falta de respeito com a cidade. Quem faz isso deveria ser preso”, declarou o eletricista Luiz Antônio Ferreira, 41 anos.

Atualmente, Santo André tem cerca de 4 mil lixeiras do tipo distribuídas por todos os bairros, mas infelizmente cerca de 20% delas são destruídas todo ano.

Em nota, a Semasa afirma estar providenciando a reposição das peças ao mesmo tempo em que tenta identificar os vândalos com ajuda de imagens de vídeo.

Manutenção
Anualmente, o Semasa afirma que precisa repor 40% das lixeiras do município por conta de vandalismo e depredação. De acordo com o órgão, aproximadamente R$ 12 mil reais são gastos por mês na gestão destes equipamentos.

As papeleiras são importantes ferramentas de combate às enchentes e de garantia da limpeza urbana, evitando que o lixo descartado chegue às galerias de águas pluviais e aos bueiros, garantindo assim o funcionamento dos sistemas de drenagem da cidade. Estes equipamentos são também patrimônio público e por isso devem ser preservados pela população.

Crime
De acordo com o artigo 163 do Código Penal brasileiro, vandalismo é crime e o autor do delito fica sujeito a prisão e multa por danos ao patrimônio público. A pena varia de seis meses a três anos de detenção, além das agravantes.