Alunos da USCS reclamam do atraso das bolsas de estudo

FACULAlunos da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) reclamam de atraso da concessão de bolsas parciais e integrais de estudos para o ano letivo de 2017. O edital lançado nesta semana pela Secretaria de Educação informa que inscrições estarão abertas entre entre 1º e 10 de abril e serão realizadas exclusivamente pelo site da Prefeitura. Já a relação dos alunos contemplados será publicada até 20 de junho. Além da USCS, alunos da Escola de Engenharia Mauá também são beneficiados com o programa social.

Enquanto o desconto não vem, muitos estudantes estão tendo que se esforçar para custear o tão sonhado curso superior. É o caso de Michel Saldanha, 23 anos, aluno do primeiro semestre do curso de Publicidade e Propaganda. O jovem desembolsa todo mês o valor de R$ 929. “A bolsa já era para ter saído. Assim como eu, muitos dependem dessa ajuda. Caso demore, infelizmente terei que trancar meu curso”, lamentou.

Uma aluna do 5º semestre de Administração de Empresas, que não quis se indentificar, também desabafou. “Total falta de organização. Eles deveriam ter se programado para lançar o edital no final do ano passado para começarmos 2017 com a bolsa. Isso é uma palhaçada”, disse a jovem, de 22 anos, que é estagiária e divide o pagamento de R$ 816 com o pai.

De acordo com o edital, os estudantes interessados fazem inscrição e são selecionados após triagem. Entre os quesitos de participação está a residência na cidade por, pelo menos, quatro anos.

Após confirmar a pré-inscrição no site, o aluno deverá imprimir o formulário e anotar o número de protocolo que irá conter o dia, horário e local para entrega da documentação necessária.

A validação da documentação só será efetivada exclusivamente pelo aluno, pais ou responsável legal. A não entrega da documentação exigida cancelará automaticamente a pré-inscrição feita no site. O resultado sairá após 60 dias.

Outro lado
Procurado pelo ABCD MAIOR, a Secretaria de Educação informou que o atraso no lançamento do edital se deu pela transição de governo, consequentemente alterações no programa social. A bolsas parciais variam entre 10% e 50%, além da integral. A Pasta informou ainda que os estudantes beneficiados com bolsas parciais, que chegaram a pagar as primeiras parcelas do ano letivo de 2017, terão o dinheiro ressarcido.

A reportagem tentou contato com o reitor da USCS Marcos Sidnei Bassi, não recebeu um posicionamento sobre o assunto.