Márcio Chaves retorna à disputa pelo Paço

MARCIO OKAusente por 12 anos do cenário político de Mauá, o ex-vice-prefeito petista Márcio Chaves está de volta à disputa pelo Paço, desta vez de sigla nova. Ontem, o PSD oficializou Chaves como candidato a prefeito pela legenda. Tenente-coronel da Polícia Militar, Paulo Barthasar Júnior, que compõe a chapa como vice, sairá pelo PTC.

“Voltei por conta do sentimento de desesperança que há em Mauá em relação à política. Enfim, poderei retomar o projeto retirado de mim injustamente em 2004. Essa nova fase marca meu recomeço”, relembrou o prefeiturável, que à época era vice-prefeito e concorria ao Paço, porém teve o projeto eleitoral impugnado às vésperas do segundo turno – ele havia saído na frente no primeiro turno.

Durante a convenção, Márcio Chaves adotou discurso amistoso em relação aos adversários. “Nossa campanha será limpa. Não atacaremos nossos adversários com mentiras e denúncias. O que faremos é apresentar o diagnóstico atual da cidade”, declarou.

O agora candidato prometeu investir em Saúde, Segurança Pública, Educação e cidadania cultural. “Cerca de 40% da nossa população vive em sub-habitações. Carecemos de vagas em creches. Muitas crianças estão fora do Ensino Infantil. Saneamento básico é precário e muitos jovens são tragados pelas drogas por falta de política de educação integrada”, analisou o pessedista, que, além de 2004, concorreu à Prefeitura em 1992, pelo PT.

O PSD também confirmou a coligação majoritária e proporcional com PSC e PTC. Neste ano, o PSD terá dez candidatos ao Legislativo. “Estamos sentindo uma onda muito positiva em relação à nossa candidatura. Temos a melhor chapa, composta por pessoas altamente preparadas. Trabalharemos para conquistar 50% dos votos mais um”, destacou o pessedista.

No posto de vice, Paulo Barthasar Júnior, 50 anos, é estreante na política. “Novo desafio em minha vida. Embora aposentado da polícia, continuarei trabalhando pela população, mas em outra função. Tenho muita lenha para queimar”, afirmou.