Ex-aliado, Guerra afirma estar ‘decepcionado’ com Maranhão

MODELO INTERNOO PMDB confirmou ontem a candidatura do vereador Edvaldo Guerra à Prefeitura de Rio Grande da Serra. O principal adversário de Guerra na disputa das urnas em 2016 será o prefeito Gabriel Maranhão (PSDB), de quem o peemedebista foi aliado até o ano passado.

“Ele (Gabriel Maranhão) me decepcionou. Rompi após perceber que já não governava mais para o povo sofrido de Rio Grande da Serra”, afirmou Guerra.

O candidato a vice-prefeito será o empresário Anderson Batista de Lima, o Anderson Piau, 37 anos. A coligação ‘Pela Reconstrução de Rio Grande da Serra’ é composta por três partidos: PMDB, PR e PPS.

Para vencer a disputa contra o tucano, o político aposta em 15 projetos, dentre eles investimentos na Saúde, ampliação dos cursos profissionalizantes, criação de cinco delegacias 24 horas e implantação da Guarda Civil Municipal. “A nossa Saúde está péssima. É inadmissível ver nossos moradores superlotando hospitais da região por falta de opção. Além disso, não podemos mais contar apenas com uma delegacia que fecha às 18h. Temos que ter segurança 24 horas por dia”, afirmou o candidato peemedebista.

Para Guerra, a disputa pelo Paço de Rio Grande da Serra será acirrada em outubro. “Todos têm condições de ganhar. O vencedor terá margem de vantagem pequena de votos em relação ao adversário. Hoje, estamos em terceiro na preferência, mas nossa coligação fará com que subamos nas pesquisas”, avaliou.

Vice na chapa, Anderson Piau jamais disputou eleições. O candidato agradeceu a oportunidade. “É algo totalmente diferente daquilo que faço. Agradeço ao partido e à população pela confiança no meu trabalho”, disse. Neste ano, o sigla terá 20 candidatos a vereador.