Consultas espontâneas ganham destaque no Programa Fila Zero

MUTIRAO 2Consultas espontâneas nas especialidades de clínico geral, ginecologia e obstetrícia, odontologia, oftalmologia e ortopedia representam 40% dos atendimentos realizados pelo Mutirão de Saúde de São Caetano, segundo balanço da administração municipal. Por edição, dos 2.000 serviços prestados, 800 correspondem às áreas básicas.

“Em termos de acesso à Saúde e marcação de consultas estamos a anos-luz dos outros municípios da região. Essa agilidade é motivo de orgulho para todos nós”, afirma o coordenador médico da Secretaria de Saúde, Roberto Rodrigues Júnior.

Ontem, a Prefeitura realizou a 14ª edição do Programa Fila Zero, que tem o objetivo de acabar com a espera por consultas com médicos especialistas na rede pública de Saúde de São Caetano.

O autônomo Aílton Paulo Bosi, 63 anos, foi um dos moradores da cidade que aproveitou a oportunidade para se consultar. Na ocasião, o munícipe buscou atendimento para solucionar problemas na coluna e na bacia. “Se tivesse mutirões como este na gestão passada a população certamente teria uma Saúde muito melhor”, assegura.

Jean Juscelino, 34, é haitiano e saiu de sua casa, no bairro Utinga, em Santo André, para acompanhar a amiga que estava com fortes dores nas costas. “Fui em alguns postos de Saúde de Santo André, mas não resolveu. Optei por São Caetano após ouvir falar muito bem do atendimento na cidade. Não me arrependi. Estou contente com a qualidade do serviço”, comemora.

Além das especialidades espontâneas, pacientes também passaram por consultas pré-agendadas. Esse foi o caso da aposentada Sônia Maria Meneses, 68, que foi examinada por médico neurologista. “Eu já estava desenganada de poder passar pelo médico. Esse mutirão realmente veio para desafogar as filas de espera.”

O secretário de Saúde do município, Silvio Luiz Martinez, diz satisfeito com o desempenho do Fila Zero, que em um ano e dois meses já atendeu mais de 30 mil pessoas. “Mesmo com a grande demanda dos nossos serviços, jamais deixamos a qualidade dos atendimentos cair”, avalia.