Peixe para todos os gostos e modos

PEIXE 3Frito, assado, grelhado, cozido ou cru? Independente do modo de preparo, o peixe se faz presente na mesa de boa parte de nós, brasileiros. De acordo com o Ministério da Pesca e Agricultura, o Brasil consumiu, em 2014, um total de 14,5 quilos de peixe por habitante. A Organização Mundial da Saúde (OMS) coloca como média per capita de consumo pelo menos 12 kg de peixe por ano, por habitante.

A carne do peixe é, sem dúvida alguma, uma das mais saudáveis que existe. O alimento é rico em ômega 3, vitaminas e minerais. Além de ser pouco calórico e de fácil digestão, o pescado ajuda a melhorar a memória, a concentração, previne doenças cardiovasculares e aumenta as reações anti-inflamatórias do organismo. É recomendado que a carne de peixe seja consumida ao menos duas vezes na semana, intercalando-o com outros tipos de carnes.

Engana-se quem pensa que os peixes são todos iguais. O peixe de água doce é mais gorduroso e tem um sabor de “barro”. Já o peixe do mar é mais salgado, porém a carne é leve e menos gordurosa. No oceano, ainda existem peixes de água quente, que tem a carne mais mole e os de água fria, que tem a carne mais dura e gordurosa, como no caso do salmão e do atum. Seja de água doce ou salgada, o importante é tomar alguns cuidados na hora de escolher o peixe ideal.

Dicas para peixe fresco

PEIXE FRESCO• Nunca compre o peixe fora do balcão de gelo;
• Os olhos do animal devem estar transparentes e brilhantes, não achatados e sem manchas;
• O cheiro deve ser o característico, não podendo ser muito forte ou azedo;
• A carne do peixe deve estar com a pele intacta e a carne firme;
• As escamas devem estar firmes no corpo do animal. Caso estejam se soltando facilmente, evite.

Peixes não frescos também exigem certa atenção, principalmente no que se diz respeito a sua forma de conservação.

Dicas para peixe não fresco

Seco e salgado
BACALHAU FINALNo caso de peixe seco e salgado, observe se está armazenado em local limpo e protegido de poeira e insetos. Certifique que a carne está seca, clara e firme, sem qualquer tipo de mancha. O odor deve estar agradável.

Congelado
Busque peixes congelados bem acondicionados em embalagens transparentes e sob uma temperatura de -18 graus. A carne não deve apresentar um aspecto opaco, com manchas ou pintas. Além disso, o pescado não pode estar amolecido ou com acúmulo de água, sinais que indicam que a conservação está inadequada.

Defumado
O peixe deve ter a carne firme, com a coloração uniforme. Apesar do odor de defumado, não deve ser azedo ou muito forte.

Enlatado
SARDINHAO peixe em conserva, geralmente a sardinha, deve estar em uma lata sem ferrugens, furos, estufados ou amassados, principalmente nos cantos ou bordas. Após a compra, mantenha o produto em locais frescos e sem contato com a umidade para não comprometer a integridade da lata e a qualidade do produto.

Se você é um daqueles que reconhece a importância nutricional do peixe, mas prefere passar longe da cozinha por conta do cheiro e sequer prova do alimento, saiba que combinar o pescado com saladas, acrescentar molhos ou usá-lo como recheio em tortas são algumas soluções simples para disfarçar o gosto sem provocar nenhuma perda nutricional no preparo. Já para quem não dispensa uma boa peixada, separamos alguns dos peixes mais consumidos pelos brasileiros e que podem ser excelentes opções para seu almoço ou jantar.

Badejo: Possui uma carne branca e macia, com poucas espinhas. Pode ser preparado como moqueca, mas também pode ser assado na grelha.

Cação: De carne macia, o Cação pode ser servido ensopado, grelhado, assado ou frito.

Cavalinha: Por ser uma carne um pouco mais gordurosa, o ideal é prepará-la para ensopados ou frita.

Linguado: Carne branca e magra é tradicionalmente preparada em filés.

Merluza: Peixe de água salgada, a Merluza pode ser preparada em filé ou em espetos na grelha.

Pescada: Por conter algumas espinhas, a Pescada pode ser feita assada, frita ou em filés.

Pescadinha: Com poucas espinhas, recomendamos que seja frito ou ensopado.

Porquinho: Carne branca e sem espinhas, pode ser preparada frita.

Sardinha: Carne escura e com espinhas, pode ser assada, grelhada ou frita.

Revista Condomínios & Residências 

novembro/2015